PUBLICIDADE

Novos Artigos
Loading...

Documentário Sobre a Globeleza Que Era Negra Demais

VÍDEO DO DIA
"PARÓDIA REDUBLAGEM DO DEADPOOL - EXCELENTE"



O jornal inglês The Guardian decidiu mostrar em forma de documentário que no carnaval e principalmente no Brasil também existe racismo e escolheu a ex-Globeleza Nayara Justino para ilustrá-lo, mostrando em imagens como uma mulher negra deixou de ser Globeleza por ser "negra demais".
Nayara foi eleita Globeleza em 2013, mas logo começou a receber comentários racistas no Facebook logo que a vinheta foi ao ar, e pouco tempo depois, foi informada pela Globo que ela não era mais a musa de sua vinheta do carnaval.
"Eu fiquei sabendo quando me ligaram e falaram 'Você não vai ser mais a Globeleza. Muito obrigada, adoramos a sua participação'." Segundo uma amiga, a emissora não explicou o motivo da decisão.
O documentário exibido pelo jornal mostra que o racismo não vem só dos brancos, mas também da própria comunidade negra e, para Nayara, essa é a pior parte, pois seria onde ela deveria ter apoio e solidariedade. Atualmente ela é atriz da Record e continua sambando na quadra da Acadêmicos da Rocinha, no Rio.
Em 2015 outras estrelas "menos negras" da Globo também passaram por esse tipo de situação nas redes sociais e chegaram até a prestar queixa. Taís Araújo, Sheron Menezzes e Maju Coutinho não foram as primeiras e muito menos as últimas a passar por uma situação dessas.
E onde está o Ministério Público que se mete em tudo, mas não aproveita uma oportunidade dessa para expor o racismo disfarçado no Brasil.
Num país com a maioria sendo mestiças, com misturas de todas as raças. Onde classificamos toda loira como burra, porque elas preferiam homens negros. Uma bela maneira de discriminar os negros sem que eles percebessem, pelo menos era o que se pensava no meio do século passado.
E o mais interessante é que os homens que preferem mulheres negras ou mulatas não tem nenhuma classificação, como era na época antes da Abolição.
A história nos mostra o quanto o Brasil é racista, mas ainda encontramos pessoas que dizem que não. E precisa de um jornal estrangeiro para documentar um fato vergonhoso acontecido há anos, com projeção para o mundo inteiro.
Clique nos links para ser redirecionado para as redes sociais de Nayara Justino:



















ASSISTA AO DOCUMENTÁRIO



A resposta da Globo sobre a rescisão de contrato com Nayara:
A Globo não baseia seus contratos na cor da pele. Os atores são escolhidos de acordo com sua aptidão artística para o papel. Os mesmos critérios aplicam-se à escolha da Globeleza, onde prevalece o mérito artístico.




VISITE NOSSO MELHOR PARCEIRO