Novos Artigos
Loading...

A Vida Privada Da Espiã Russa Anna Chapman

VÍDEO DO DIA
"PARÓDIA REDUBLAGEM DO DEADPOOL - EXCELENTE"

 Anna Chapman, suposta espiã russa

Desde que foi detida por suspeita de espionagem nos EUA, a cidadã russa Anna Chapman é investigada pela polícia. Mas não é só isso: a midia tenta saber mais sobre a misteriosa ruiva e pagam bem a quem fale sobre a sua vida privada. Foi isso que aconteceu.
Alex Chapman,ex-marido de Anna Chapman, cobrou cerca de 12 mil euros do jornal “The Daily Telegraph” para dar uma entrevista, dizendo que a verba servirá para pagar os seus estudos na Faculdade de Psicologia.
Quem noticiou é outro jornal britânico, o “The Times”, que também publicou o relato do ex-marido. “Quando vi que ela tinha sido presa sob suspeita de espionagem, não foi uma surpresa muito grande para mim, para ser honesto”, disse.
Chapman diz ter sido casado com Anna Kushchenko durante quatro anos e que, já no final do casamento, Anna tinha encontros secretos com outros russos sobre os quais recusava falar. Foi durante o casamento que Anna conseguiu o passaporte britânico. Suspeita-se agora que ela tenha sido recrutada pelo Serviço Secreto russo quando vivia em Londres.
Na entrevista, Chapman conta ainda que o pai da suspeita foi uma alta patente do KGB e que “controlava tudo na vida da filha. Eu sentia que ela poderia ter feito qualquer coisa por ele”. O casal visitou o pai da suspeita na lua-de-mel. Chapman descreveu Vasily Kushchenko, atual diplomata no Zimbabue, como “assustador: Nunca me apresentava os russos que iam a sua casa e parecia ter sempre muito mais segurança do que outros diplomatas”.
Anna Chapman se divorciou e se mudou para os Estados Unidos, onde morava num apartamento na zona financeira de Nova Iorque. Anna trabalhava numa agência imobiliária, o que lhe permitia ter contato com muitas pessoas, uma vantagem quando tentava ter acesso à alta sociedade nova-iorquina.
Foram detidos dez suspeitos de espionagem nos EUA. As autoridades norte-americanas dizem tratar-se de uma rede russa bem treinada, com a excepção da jornalista Vicky Peláez, que diz estar inocente.
Entretanto, um dos dez detidos nos EUA por suspeita de espionagem russa foi libertado e outros dois aguardam julgamento em liberdade. Os restantes permanecem em prisão preventiva.
Em Boston, a audiência de outros dois acusados, Donald Heathfield e a sua mulher, foi adiada. Mas o seu advogado disse que as provas contra os seus clientes eram "frágeis": "Basicamente sugerem que eles se infiltraram em bairros, cocktails e na associação nacional de pais", ironizou.
No âmbito das relações internacionais, a Aliança Atlântica expulsou dois diplomatas russos de Bruxelas, suspeitos de espionagem, o que a Rússia considerou como uma “grave provocação”.
Numa visita à Ucrânia, a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, garantiu que o país está "empenhado na construção de uma relação nova e positiva com a Rússia".

IMAGENS DE UMA VIDA COMUM, SEM LEVANTAR SUSPEITAS

Anna Chapman e seu ex- marido Alex Chapman


Por essas imagen podemos constatar que Anna Chapman parecia uma mulher acima de qualquer suspeita, casada, com amigos comuns e que voce convidaria para visitar sua casa sem receio. Mas a realidade é bem outra. Nada diferente das pessoas que as vezes mora ao seu lado e podem ser até um "serial killer".

Fonte : Radar Online



CLIQUE E VOTE
VISITE NOSSO MELHOR PARCEIRO